Encontrar as linhas que nos ligam

Encontrar as linhas que nos ligam
nau (5)
Fica-se por dias a navegar isolado do mundo e, durante esses dias, o tempo de se pesar os fatos acontece com a expansão de nossa visão sobre o alcance da linha do que é nosso horizonte. Nas raras anotações desse período recente, tenho a anotação de ontem, dois de janeiro, como registro desse nosso trajeto de um ano de presença no Clube dos Impulsionadores. É nesse ponto que particularmente me despeço.
Poucas são as vezes em que se chega a um novo porto com tamanha experiência de encontro que o Clube nos proporcionou. Também raras são as experiências que nos motivam a nos sentir tão intimamente parte de algo maior principalmente ao nos reconhecemos comuns pelas vivências que trazemos conosco ao longo de nossa trajetória e curso. E a vivência de Clube dos Impulsionadores nos proporcionou alguns desses raros momentos.
As aspirações, as formas com que se interpretam as realidades, as entregas feitas durante o percurso, tudo que efetivamente se mostrou prática de envolvimento com o objetivo de si desenvolver durante o processo representa, hoje, um pouco do que se compreende de espaço a encontros, um pouco de nossa casa como nau.
E nossas observações quanto a esse mapa nos trazem às linhas orientadoras que servem à navegação ao que se traçam limites à esquerda e à direita desse curso de referências que tomamos ao mar de nossa jornada: o dizer até que ponto você vai chegar durante o percurso, observando-se o início e também fim de tal processo.
Daí enfrentamos as borrascas em alto mar munidos pela visão da continuidade da mansidão de espírito que se alcança com as águas de portos seguros, não nos negligenciando aos tempos das tempestades como se desprevenidos de sentidos e de exatidão de objetivos. Portanto, outra vivência que o espaço criado pela Paula Quintão nos disponibilizou através do Clube dos Impulsionadores, e à Paula nosso especial agradecimento por ele.
Agradecemos às pessoas membros do Clube pelos inúmeros aprendizados que se somaram em relacionamentos a parcerias de sucesso, de um rico conhecimento compartilhado por vivências reais, em que os desafios são inúmeros e os recursos são nossas buscas incessantes por alternativas à continuidade de curso.
A todos presentes, nosso FELIZ 2016 !
Gi Nascimento.
De nosso diário de bordo, amanhecer de 03 de janeiro de 2016.

 

Divulgue!

No Comments

Post a Comment