Navegar sobre as águas de mar em que há tubarões

Navegar sobre as águas de mar em que há tubarões

Uma mudança de postura, de ruptura de comportamento e de paradigmas.

Assim como nos planejamos em nosso cotidiano, há outros planos dos quais desconhecemos os repertórios de seus limites e de suas fronteiras, porque existem roteiros dos quais desconhecemos seus elementos e sentidos. Em todo mar que se navega há em suas entranhas algum tubarão que das profundezas possa emergir rompendo o tecido das águas. Há uma guinada em curso. Desde 11 de setembro de 2001 até o recente 09 de novembro de 2016 o curso dos eventos que fazem de nossa jornada uma necessidade responsiva a mudanças de comportamentos, vale-se da observação dos fatos das rupturas institucionais das quais já somos testemunhas.

 

Não parece haver coincidência entre os fatos recentes e os passados, se são frutos de um desenvolver de eventos que por ora sinalizam a destinos incertos, posto que toda ruptura instituída abre oportunidade a novas escolhas, dessas que surgem da navegação de si por um vasto oceano de novos horizontes. Por algum sinal se percebe que no palco da vida a vontade opera realidades.

Gi Nascimento.

De nosso diário de bordo, 11 de novembro de 2016

Divulgue!

No Comments

Post a Comment