O cotidiano como reflexo de uma práxis de vanguarda

Todo modo de vida tem um modo de agir, de operar e de decidir o que é próprio à sua realidade

A estética da representação
de "alusões, empresas, et emblemas do Sr. Princípio fabricii de Teramo" sobre a vida, obras de Gregório XIII pontífice, livros VI: Onde, na alegoria do dragão, braços daquele pontífice.// A estética da representação


O estudo da estética como proposta à realização e à compreensão das intenções humanas, centradas elas em seus conhecimentos produtores de significados e de relações de sentidos, se traduz em um cotidiano de um quadro estético onde o campo dos reflexos são sensações quase que instantaneamente assumidas em um novo contorno de experiência individual e coletiva.

 
Ano Novo 2015 1224
Mas por mais que o cotidiano tenha uma leitura subjetiva a partir de quem o leia, o seu conteúdo estético, que é sua forma testificada e cultural, se apresenta pelos objetos das expressões intencionais como partes integrantes do cotidiano e, de forma naturalizada, condicionando as percepções de realidade que se repete [reiterada]. O cotidiano, portanto, é palco de expressões que se materializam a partir da experiência individual e também coletiva como práxis que legiti0aa0036ma relações de poder e de autoridade politizadas em sua função estética de produção de uma dada sensis de realidade. 

Busca-se colaborar a uma rede de aprendizado contínuo capacitada pelo conhecimento que consiste no desenvolvimento da autopercepção de autonomia voluntária aplicada a soluções como cultura de organização.

De nosso diário de bordo, 23 de outubro de 2015

 

Divulgue!